O brasileiro costuma ser um povo “mão aberta” e muito generoso, especialmente quando o assunto é ajudar o próximo. No entanto, uma campanha realizada pela principal emissora do país, a Rede Globo de Televisão, está gerando enorme repercussão nas redes sociais. O ‘Criança Esperança’, idealizado pelo humorista Renato Aragão e pelo grupo que formava ‘Os Trapalhões’ chega a mais um ano de vida em 2016. Nos dias 2 e 3 de julho, acontece o chamado ‘Viradão da Esperança’, em que toda a programação estará voltada para a campanha, que já começa logo cedo, com uma edição especial do programa ‘Como Será?’. 

O que intriga a muitos é o fato da Globo pedir quantias em dinheiro ao invés dela mesma não ajudar ao projeto do ‘Criança Esperança’. Sobre essa polêmica, o canal já se defendeu diversas vezes. A parceria da rede de TV é com a Unesco, uma organização vinculada à ONU e todo o dinheiro do projeto vai diretamente para a conta dessa ONG que cuida dos interesses de crianças e adolescentes em todo o mundo. Além disso, a emissora apoia diversos projetos culturais e sociais através da ‘Fundação Roberto Marinho’ e de “braços” importantes, como o ‘Globo Teatro’. 

No entanto, toda a crítica gira em torno da receita milionária do Grupo Globo. De acordo com o jornalista Ricardo Feltrin, só no ano passado o canal lucrou R$ 2,35 bilhões. O número acabou caindo em relação aos últimos anos por conta da crise. Ainda não há uma perspectiva para o lucro desse ano. Em 2014, o valor líquido do lucro do grupo foi de R$ 2,5 bilhões. O faturamento da Organização, no entanto, seria bem maior. No ano passado, o ‘Criança Esperança’ conseguiu arrecadar através de brasileiros, já enfrentando a crise, R$ 22 milhões. Esse valor é menos de 1% do total do lucro líquido da emissora no mesmo ano. Daria para dizer que as Organizações do Grupo Globo lucraram mais de 100 vezes o valor que eles pedem para o seu programa de caridade. Por telefone, telespectadores podem doar entre R$ 7 e R$ 40. “Acho que para cada real doado a Globo deveria doar outros dois. Aí toda essa polêmica acabava”, sugeriu um internauta.

Fonte: BlastingNews