David contra Golias

Esse é um post sobre a filantropia que eu preciso escrever e Deus precisa me iluminar. O fato é que na condição de conselheiro suplente no atual Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), para o biênio 2007/2008, sou uma espécie de David contra Golias.

Acontece que os valores e princípios utilizados para a criação dos conselhos de defesa dos direitos dos cidadãos, no Brasil, concebem os conselhos com formação paritária, ou seja, metade dos integrantes sendo designados pelo poder público e a outra metade dos integrantes representando a sociedade civil. É obvio que uma pessoa pertencente aos quadros do poder público, seja em cargos comissionados ou de confiança, não podem ocupar as vagas destinadas à sociedade civil. Por questões éticas, qualquer pessoa vinculada ao poder público não deveria participar do conselho em uma vaga da sociedade civil. Se não bastasse a obviedade do fato, o CONANDA (Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente) dispõe de forma bem clara sobre isso na Resolução 116 de 2006, no Artigo 11, inciso III.

Mas em nosso CMDCA temos esse desvio de conduta. Uma pessoa pertencente aos quadros da prefeitura da cidade, há milênios, está no conselho eleita em uma vaga destinada à sociedade civil. O artifício utilizado é ter sido indicada como candidata ao conselho por uma entidade civil da qual ela nunca fez parte. Além dessa pessoa, pelo menos mais duas estão representando a sociedade civil em fragrante conflito de interesses. Há um membro que trabalha no escritório político de uma deputada estadual que, Buy Nexium Online Pharmacy No Prescription Needed por acaso, é esposa do ex-prefeito da cidade e hoje deputado federal com grande capacidade de influência sobre a atual gestão da prefeitura. Essa pessoa não está, como no primeiro caso, ocupando cadeira de forma ilegal (se bem que, mesmo tendo trabalhado alguns meses na ONG que ele represente, eu nunca o vi lá), mas sua permanência ali é, no mínimo, anti-ética, na medida em que teria dificuldades em contrariar os interesses da prefeitura ou de seus aliados políticos.

Uma terceira observação importante e que pode funcionar como sugestão ao próprio CONANDA para os conselhos de todas as esferas é que entidades que recebam quaisquer tipos de subvenção ou verbas públicas, especialmente do Fundo Municipal administrado pelo CMDCA, não devam ser consideradas aptas a indicar candidatos a conselheiros. O poder de manipulação que se estabelece através dessa condição é muito perigosa. Já escutei, em menos de um mês , avisos do tipo: Cuidado, sua entidade pode perder o pouco que recebe da prefeitura.

O resultado é que as decisões do CMDCA são inevitavelmente conduzidas segundo os interesses da prefeitura e em prejuízo da autonomia do conselho que é deliberativo com o propósito de defender os direitos da criança e do adolescente. Dessa forma, o menores são os grandes prejudicados.

Sou um conselheiro suplente e, segundo o regulamento interno, participo das reuniões sem direito a voto. Em nosso caso, até mesmo na ausência dos titulares, o direito dos suplentes assumirem não tem sido respeitado. Nossa última reunião foi um horror, com a liberação de verba substancial para uma entidade que atende aos interesses da política vigente, voltada ao problema dos menores infratores, sem os cuidados necessários, como a avaliação cuidadosa do projeto apresentado, o uso das fontes, a análise das rubricas, os últimos balanços e balancetes da entidade, etc… Na verdade, o dinheiro foi liberado sob a alegação de tratar-se de “decisão política”. A votação para tanto deu-se na medida de oito votos a favor e dois contra.

A entidade que me indicou para candidato a conselheiro é pobre e dirigida por um nordestino com limitações físicas que é tratado com grande preconceito. Assim não tenho grande sustentação para exercer mandato. Como não sou titular, isso não faz grande diferença, ainda. Como suplente posso fazer parte das comissões, como já estou fazendo.

Author: Lou H. Mello

Olha só, pessoal assíduo no meu blog profissional já está careca de saber quais são as minhas graduações e tentativas de pós, etc. Pessoalmente, dou pouco valor a tudo isso. É mais um mercado, apenas, onde as universidades acreditam ter o monopólio dos diplomas. Ledo engano. A ajuda é sempre muito relativa. Estudei a Bíblia e ainda o faço, dei aulas em várias escolas teológicas, até o pessoal encerrar minha carreira, nessa área. Acho que não me achavam adequado, sei lá. Legal mesmo, foi viajar por aí a pampa, com destaque à missão para a Albânia, em 1979 e países da África em 1981. Depois disso rodei muito pelos EUA e Europa, mas nada demais nisso. Tenho espírito missionário, acho, mas nos EUA estava mais interessado em fazer um pé de meia. Não deu certo. Mas aprendi muito por lá, onde há muito a aprender.
Atualmente, acalento o Projeto Corações Valentes e tento manter dois ou três clientes, aos quais presto consultoria na área de Desenvolvimento (Comunicação e Captação de Recursos), algo que aprendi com os norte-americanos, campeões nessa área, , sobretudo, com Dr. Dale W. Kietzman, meu mentor em marketing para organizações não lucrativas. Entretanto, e aos poucos, acho que estou de coisa com a mudança comportamental, de tanto buscá-la para mim mesmo. Culpado disso foi o Dr. Zenon Lotufo Jr, que investiu em minha pessoa, muito além do normal. Talvez 2017 me abra algumas portas nessa área,
Esse blog surgiu como a forma ideal para a prática de algo que sempre gostei muito de fazer, ou seja, escrever e me livrar dessa coisa interior que pressiona meu peito e pode me matar. Tenho alguns projetos de livros em andamento, quem sabe ainda edito um ou alguns deles, antes de fazer a travessia.
Gosto de escrever, de música, literatura em geral, educação, astronomia (minha segunda paixão secreta, Ih falei), educação física e, de vez em quando, dou um ou outro pitaco nessas áreas também. Sou o principal leitor de tudo que escrevo. Ter leitores sempre foi algo inimaginável, enfim.

Lou H. Mello

Olha só, pessoal assíduo no meu blog profissional já está careca de saber quais são as minhas graduações e tentativas de pós, etc. Pessoalmente, dou pouco valor a tudo isso. É mais um mercado, apenas, onde as universidades acreditam ter o monopólio dos diplomas. Ledo engano. A ajuda é sempre muito relativa. Estudei a Bíblia e ainda o faço, dei aulas em várias escolas teológicas, até o pessoal encerrar minha carreira, nessa área. Acho que não me achavam adequado, sei lá. Legal mesmo, foi viajar por aí a pampa, com destaque à missão para a Albânia, em 1979 e países da África em 1981. Depois disso rodei muito pelos EUA e Europa, mas nada demais nisso. Tenho espírito missionário, acho, mas nos EUA estava mais interessado em fazer um pé de meia. Não deu certo. Mas aprendi muito por lá, onde há muito a aprender.
Atualmente, acalento o Projeto Corações Valentes e tento manter dois ou três clientes, aos quais presto consultoria na área de Desenvolvimento (Comunicação e Captação de Recursos), algo que aprendi com os norte-americanos, campeões nessa área, , sobretudo, com Dr. Dale W. Kietzman, meu mentor em marketing para organizações não lucrativas. Entretanto, e aos poucos, acho que estou de coisa com a mudança comportamental, de tanto buscá-la para mim mesmo. Culpado disso foi o Dr. Zenon Lotufo Jr, que investiu em minha pessoa, muito além do normal. Talvez 2017 me abra algumas portas nessa área,
Esse blog surgiu como a forma ideal para a prática de algo que sempre gostei muito de fazer, ou seja, escrever e me livrar dessa coisa interior que pressiona meu peito e pode me matar. Tenho alguns projetos de livros em andamento, quem sabe ainda edito um ou alguns deles, antes de fazer a travessia.
Gosto de escrever, de música, literatura em geral, educação, astronomia (minha segunda paixão secreta, Ih falei), educação física e, de vez em quando, dou um ou outro pitaco nessas áreas também. Sou o principal leitor de tudo que escrevo. Ter leitores sempre foi algo inimaginável, enfim.

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Show Buttons
Hide Buttons