Lou Mello por ele mesmo

Dedico meu tempo às causas relacionadas a Deus e às pessoas, especialmente às mais carentes, pois acredito em um mundo melhor, se cada um de nós fizer um pouco para melhorá-lo. Minha fama de ajudador é razoável, mas bem antiga, desde o tempo em que os outros meninos matavam os passarinhos e eu tentava dissuadi-los disso, arrastando-os para o campo de futebol, geralmente, um terreno baldio devidamente adaptado. Eles me respeitavam por ser desse jeito, assim como hoje em dia, preferindo trabalhar com gente, ao invés de objetos. Talvez pareça meio excêntrico, mas sou do bem, além de bem humorado, na maioria das vezes.

Um dia, peguei um avião e fui para a Albânia. Naquele tempo, aquele país vivia sob um regime totalitarista de esquerda e se auto intitulava o primeiro país ateísta do mundo. Queria ver de perto como isso era possível. Descobri nos albaneses uma espiritualidade latente, sem falar no fato da maioria deles ser religiosa, ligada à prática do Islã. Também haviam cristãos por lá e hoje há mais, depois de conseguirem libertar-se do jugo opressor. Na verdade, era o regime deles quem os proibia de exercer a liberdade religiosa, constatei. Quando voltei de lá, fui convidado por uma organização cristã cuja finalidade é defender os direitos humanos, inclusive a liberdade religiosa, para trabalhar em favor dessa e de outras causas relacionadas aos direitos humanos.

Aquela viagem, somada a outras posteriores, o trabalho na missão incluindo treinamento, sobretudo do meu mentor, Dr. Dale W. Kietzman e o aprendizado por minha própria iniciativa, descobri o “desenvolvimento” e isso revolucionou minha maneira de pensar. No fundo, meu trabalho é esse, ajudar as pessoas a descobrirem o significado de “desenvolvimento”, o que é e como pode ser feito, sempre através do modelo participativo. Então, decidi viver compartilhando esse conceito com o próximo.

Realizo esse sonho através de ONGs, igrejas, missões, escolas, hospitais, clubes, sindicatos e em empresas. Sobretudo, procuro trabalhar com e pró pessoas, de todas as idades e vou onde elas puderem estar reunidas.

Meu local de trabalho não tem limites geográficos, necessariamente. Rodei boa parte do nosso grande Brasil e também trabalhei em alguns outros países, na África, Europa e América do Norte, onde interagi com as pessoas de várias formas, como as viagens missionárias para levar suprimentos e ajudar no desenvolvimento de comunidades. As palestras, os cursos, seminários, convenções e as consultorias bem objetivas e participativas, todas grandes oportunidades para o relacionamento humano, são as minhas estratégias e sempre estiveram e estão na minha agenda

Por onde passei descobri, em meio a muitas tragédias, a esperança e disposição do povo em mudar para melhor. Talvez tenha dado uma pequena ajuda nesse sentido e pude ver o mundo um pouco melhor, principalmente no ser humano, a causa primeira de tudo. Isso está mudando o jeito de ver as coisas, também nas organizações, em todas elas.

O mundo precisa seguir mudando e o desenvolvimento é fundamental nesse processo. Começa em cada um de nós e se expande para todos, tornando a vida muito melhor. Vale a pena.

Lou Mello

020914_2037_ASSFBatista2.jpg

Author: Lou H. Mello

Olha só, pessoal assíduo no meu blog profissional já está careca de saber quais são as minhas graduações e tentativas de pós, etc. Pessoalmente, dou pouco valor a tudo isso. É mais um mercado, apenas, onde as universidades acreditam ter o monopólio dos diplomas. Ledo engano. A ajuda é sempre muito relativa. Estudei a Bíblia e ainda o faço, dei aulas em várias escolas teológicas, até o pessoal encerrar minha carreira, nessa área. Acho que não me achavam adequado, sei lá. Legal mesmo, foi viajar por aí a pampa, com destaque à missão para a Albânia, em 1979 e países da África em 1981. Depois disso rodei muito pelos EUA e Europa, mas nada demais nisso. Tenho espírito missionário, acho, mas nos EUA estava mais interessado em fazer um pé de meia. Não deu certo. Mas aprendi muito por lá, onde há muito a aprender.
Atualmente, acalento o Projeto Corações Valentes e tento manter dois ou três clientes, aos quais presto consultoria na área de Desenvolvimento (Comunicação e Captação de Recursos), algo que aprendi com os norte-americanos, campeões nessa área, , sobretudo, com Dr. Dale W. Kietzman, meu mentor em marketing para organizações não lucrativas. Entretanto, e aos poucos, acho que estou de coisa com a mudança comportamental, de tanto buscá-la para mim mesmo. Culpado disso foi o Dr. Zenon Lotufo Jr, que investiu em minha pessoa, muito além do normal. Talvez 2017 me abra algumas portas nessa área,
Esse blog surgiu como a forma ideal para a prática de algo que sempre gostei muito de fazer, ou seja, escrever e me livrar dessa coisa interior que pressiona meu peito e pode me matar. Tenho alguns projetos de livros em andamento, quem sabe ainda edito um ou alguns deles, antes de fazer a travessia.
Gosto de escrever, de música, literatura em geral, educação, astronomia (minha segunda paixão secreta, Ih falei), educação física e, de vez em quando, dou um ou outro pitaco nessas áreas também. Sou o principal leitor de tudo que escrevo. Ter leitores sempre foi algo inimaginável, enfim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *